Você já ouviu falar de Dedo em Gatilho?

Dedo em Gatilho, conhecida pelo seu termo médico como tenossinovite estenosante dos flexores, é a presença de dor nos tendões flexores proporcionando problemas ao tentar flexionar ou até mesmo o travamentos dos dedos, que muitas vezes acabam ficando presos na mesma posição de flexão, similar ao de um disparo de um gatilho.

Ainda não se sabe o que causa essa condição mas existe uma forte associação com doenças como a artrite reumatoide, diabetes, hipotireoidismo e determinadas infecções como a tuberculose. Outro fator que pode aumentar as chances do aparecimento desse problema é o uso repetitivo das mãos.

As mulheres de meia idade são mais propensas a terem essa enfermidade.

Sintomas

Na fase inicial os sintomas são incomodo nas base dos dedos e na palma da mão. Ao tocar o membro o paciente pode experimentar dor, além de ser possível sentir o nódulo. Inchaço e limitação dos movimentação também afetam o membro. Com o passar do tempo, a doença sofre um agravamento e o paciente vê seus dedos ficarem travados, podendo deixa-lo incapacitado para certas atividades.

Os dedos mais afetados são o anelar, dedos médios e polegares. Em alguns casos mais de um dedos fica comprometido e ambas as mão podem ter a doenças ao mesmo tempo.

Diagnóstico

No diagnóstico, os exames clínicos são capazes de identificar a condição. Mas se o médico especialista tiver dúvidas, exames de imagem como a ecografia são recomendados. Quando a suspeita de outras patologias, a radiografia é o mais indicado para confirmar a existência de outra doença causando o Dedos em Gatilho.

Tratamento

O melhor tratamento é recomendado de acordo com o nível em que a enfermidade se encontra. Em casos leves, o mais indicado por profissionais é o repouso, uso de órteses, aplicação de bolsas de gelo e exercícios especiais para manter a mobilidade.

Já em quadros graves, o ideal é o uso de medicamentos anti-inflamatórios e esteroides, sempre com prescrição de um médico, para o alívio dos sintomas. Procedimentos para liberar o túnel osteofibroso e recuperar movimentos também são opções de tratamento.

Deixe um comentário