Dormência na mão? Conheça os sintomas da síndrome do túnel do carpo

A síndrome do túnel do carpo é uma doença derivada da compressão do nervo mediano situado no punho, mais especificamente no canal de carpo. Quando há um aumento da pressão dentro desse canal ocorre uma compressão desse nervo provocando a síndrome.

Essa síndrome tem como causa principal a Lesão do Esforço Repetitivo (L.E.R), provocada pela prática de movimentos repetitivos como por exemplo o ato de digitar.

Mas existem outras causas para essa doença são elas:

O sintoma mais comum nos casos de síndrome do túnel do carpo é a sensação de dormência ou formigamento que ocorre somente no dedo polegar, indicador e dedos médios. O paciente pode experienciar esse sintoma ao executar tarefas diárias como segurar o telefone.

Pode haver uma perda de força e a dificuldade ao segurar pequenos objetos.

Se você está sofrendo com esses sintomas está na hora de consultar com um especialista.

O diagnóstico é feito a partir de uma análise do histórico dos sintomas sofridos pelo paciente. Exames físicos e de imagem também são necessários para excluir as suspeitas de outras doenças.

O médico pode pedir para que seja feito um exame de eletromiografia para medir a atividade elétrica existente em nossos músculos e descobrir se existe dano.

Tratamentos

O tratamento deve ser feito logo após o aparecimento dos sintomas. O repouso e o uso de compressas de gelo costumam ajudar no alívio dos incômodos causados pela síndrome.

Se os sintomas continuarem, o uso de talas para imobilizar o punho pode trazer uma redução do formigamento. Outro tipo de tratamento é o uso de injeções de corticosteroide, conhecido também como corticoide, que auxiliam a diminuir as dores.

Quando os sintomas persistem e se tornam mais graves seu médico pode recomendar a cirurgia. Normalmente nesse tipo de cirurgia é feito o corte do ligamento que está pressionando o nervo mediano e que causa dor.

Como prevenir

É importante lembrar que há meios de prevenir o aparecimento desta doença são eles:

  • Diminua a força colocada na hora de realizar atividades diárias;
  • Faça pausas após fazer movimentos repetitivos;
  • Pratique alongamentos durante essas pausas;
  • Tente manter suas mãos aquecidas.

E não esqueça de procurar auxílio médico caso você identifique algum destes sintomas. Entre em contato e marque uma consulta.

 

Deixe um comentário