Dicas para combater as dores na lombar

Quem já sentiu dores na lombar sabe como elas podem atrapalhar a nossa vida, dificultando a prática de atividades diárias. Conhecida como Lombalgia, muitas pessoas ligam essa dor ao envelhecimento mas fique sabendo que ela também surge devido a obesidade, fraturas, má postura e pelo excessivo da coluna.

O principal sintoma da Lombalgia é dor na região lombar inferior, mais especificamente abaixo da décima segunda costela até a prega do glúteo. Em muitos casos a dor irradia para área posterior da coxa.

Mas fique sabendo que existem diferentes meios de combater as dores da Lombalgia e hoje vou mencionar algumas dessas dicas.

Como combater as Dores na Lombar

Pratique Aquecimento: Paciente que sofrem com Lombalgia devem praticar aquecimentos antes de realizar qualquer atividade, principalmente as do dia a dia como lavar roupa e arrumar a casa.

Essas atividades diárias são as que mais prejudicam a coluna e provocam o aparecimento das dores nas costas. Por isso, não esqueça de aquecer antes de fazer qualquer atividades com o corpo.

Faça Alongamentos: A lombar deve ser alongada sempre que possível, assim prevenimos o surgimentos de lesões na região das costas já que essa estrutura suporta quase 60% do peso do corpo.

É recomendado que os alongamentos sejam realizados antes de dormir, depois de acordar e em pequenas pausas durante o trabalho.

Exercite a Lombar: Os exercícios para a lombar servem para aumentar a força de sustentação e a diminuição das dores. As atividades que trazem mais benefícios para as costas são as flexão e extensão.

No primeiro, o paciente se inclina para frente com o propósito de esticar a musculatura das costas e quadril. Durante o segundo exercício o paciente se inclina para trás, desenvolvendo os músculos da coluna vertebral.

Mas é importante que essas atividades sejam orientadas por um fisioterapeuta ou outro profissional da área.

Outros meios de evitar as dores lombares são sessões de acupuntura, yoga, fisioterapia e massagem terapêutica. Porém se as dores continuarem consulte um médico ortopedista para investigar o problema.

Deixe um comentário