Câimbras coluna lombar pode ser Estenose Lombar

A Estenose Lombar trata-se de um estreitamento do canal vertebral na região lombar. Esse área mais baixa da coluna vertebral contém raízes nervosas que sofrem uma compressão com a diminuição do espaço central da coluna. Isto pode resultar em diversos sintomas, incluindo neurológicos.

Normalmente, a Estenose Lombar ocorre por causa de um crescimento excessivo da produção óssea e dos ligamentos. Essa expansão repentina é chamada de Hipertrofia, uma patologia que caracterizada pelo desenvolvimento exagerado de um órgão devido o aumento das funções celulares.

Causas

Existem diversas causas para essa doença podem ser congênitas, ou seja quando estão presentes desde o nascimento, ou adquirida, resultado do envelhecimento. Paciente que sofrem com a hérnia de disco tem mais chances de desenvolver a Estenose Lombar pois o corpo, em uma tentativa de se proteger, acaba criando esporões ósseos (bicos de papagaio).

Mas existem outras causas para essa doença, são elas:

Sintomas

Os sintomas da Estenose Lombar vão depender do local da compressão. Se a dor estiver localizada na região lombar, o paciente sente desconforto na extensão da coluna ao ficar de pé e caminhar. Contudo, esses sintomas diminuem quando a pessoa senta, afinal o canal vertebral aumenta seu diâmetro descomprimindo a coluna.

Essa doença progride lentamente, no começo o paciente tem dificuldade de caminhar distâncias muito longas. No entanto, com o passar do tempa vai passando as dores surgem mesmo em caminhas curtas até que o paciente não aguente ficar de pé por sentir forte desconforto.

Outro sinal da presença da Estenose Lombar é a presença de câimbras após as caminhadas.

Tratamento

O tratamento varia de acordo com o grau da doença. Os métodos utilizados nos quadros iniciais da Estenose Lombar são a fisioterapia e hidroterapia para fortalecer a musculatura. A acupuntura e uso de medicamentos também são meios de tratar a doença e aliviar a dor. Se os sintomas persistirem, um procedimento cirúrgico para descompressão do canal pode ser indicado.

Deixe um comentário