Já ouviu falar da Doença de Sever?

A Doença de Sever é caracterizada por uma inflamação na placa de crescimento localizada na apófise (ponta) do calcanhar. Conhecida também como Dor no Calcâneo, essa lesão atinge crianças e adolescente entre 8 e 16 anos, principalmente as que praticam esportes com grande impacto ou fazem algum tipo de dança em que salto e aterrissagem com frequência.

Mas quais são os fatores que causam a Doença de Sever?

Uma das principais causas para essa enfermidade são os esportes de salto e corrida, como o futebol, vôlei e basquete. Porém problemas ortopédicos também podem influenciar o surgimento da dor no calcâneo, sendo um deles o encurtamento do tendão de Aquiles. Além disso, a utilização de calçados sem amortecimento pode trazer mais impacto sob o calcanhar.

Outro fator que contribui para o surgimento da Doença de Sever é quando o paciente possui um padrão de crescimento acima da média. Isto é, os ossos da criança de desenvolvem mais rápido que os músculos e tendões.

Sintomas

A reclamação que os médico mais ouvem é sobre a presença de dor em toda a borda do calcanhar. Esse sintoma acaba fazendo com que o paciente apoie seu peso corporal na região lateral do pé.

Contudo, existem outros sinais da presença da Doença de Sever, são eles:

  • Dor produzida quando o calcanhar é alongado ou comprimido;
  • Dor no calcanhar em um ou ambos os lados;
  • Inchaço;
  • Vermelhidão;

O incômodo pode ser tão grande que o paciente começa a andar na ponta dos pés.

Qual é o tratamento para a Doença de Sever?

O tratamento para essa condição é focado em diminuir a inflamação e amenizar os sintomas. Assim sendo, médicos costumam recomendar que seus pacientes façam repouso, apliquem compressas de gelo no local por no mínimo 10 minuto, três vezes ao dia.

Não andar descalço e procurar utilizar palmilhas para amortecer o impacto e acomodar o calcanhar são outros meios de diminuir o incômodo. Mas se os sintomas persistirem, é possível que o médico encarregado do tratamento prescrever o uso de medicamentos anti-inflamatórios e analgésicos.

Para acelerar o processo de recuperação a  fisioterapia pode ser recomendada. Ela age no fortalecimento e flexibilidade das pernas e pés.

Deixe um comentário