Quais são as causas do joelho varo?

Já conversamos aqui no blog sobre joelho valgo (pernas de tesoura), um desalinhamento dos joelhos os deixando voltados para dentro e se encostem. Mas hoje irei falar sobre uma variação dessa enfermidade o JOELHO VARO.

Essa condição, chamada também de “pernas de cowboy”, caracteriza-se pelos joelhos afastados, mesmo quando o paciente encostar os tornozelos. Esse formato ocorre devido ao ossos da tíbia e fêmur não ficam alinhados corretamente, deixando os joelhos distantes um do outro.

É normal que essa condição ocorre em bebês por causa do modo em que as pernas ficam posicionadas no útero antes do nascimento e deve desaparecer após os primeiros anos de vida. Porém se o alinhamento em varo continuar pode indicar um algum problema ortopédico.

Quais são as causas do joelho varo?

Entre as causas mais comuns para essa enfermidade é a predisposição genética, no entanto existem outros fatores relacionados ao joelho varo. Alguns deles são:

  • Infecções nos ossos;
  • Raquitismo;
  • Acondroplasia;
  • Tumor ósseo;
  • Doença de Paget;
  • Doença de Blount;
  • Frouxidão ligamentar;
  • Intoxicação por chumbo ou flúor;
  • Obesidade.

Embora o joelho varo seja mais presente na infância ele pode afetar adultos caso sofram com doenças articulares ou não tenham recebido o tratamento adequado quando criança.

Mas quais são as consequências dessa condição?

Quando o paciente sofre com joelho em varo seu peso corporal não distribuído corretamente, ficando concentrado no compartimento interno da articulação. Isso traz diversas complicações, como o desgaste acelerado da parte interna do joelho.

Os ligamentos podem sofrer um alongamento na região externa do membro (ligamento colateral lateral) e um encurtamento na região interna (ligamento colateral medial). A função muscular também pode ser prejudica, trazendo problemas de movimentação e na estabilidade do joelho.

Diagnóstico

Na busca pela confirmação da enfermidade é feito por exames clínicos. Neles o médico ortopedista analisa a assimetria das pernas, o andar e o ângulo do joelho varo. Contudo para descobrir a gravidade do problema é necessário realizar uma radiografia das pernas e joelhos enquanto o paciente está de pé.

Se o médico suspeitar que exista uma doença associada, como a de Paget ou Blount, os exames indicados são o de sangue, imagens como tomografia axial computadorizada e ressonância magnética nuclear.

E como é feito o tratamento?

O tratamento dessa condição irá depender da causa e do grau do problema. Sendo os mais utilizados a suplementação de cálcio e vitamina D, fisioterapia para fortalecer os músculos e a cirurgia de osteotomia tibial alta.

Esse último método tem como finalidade ajustar o formato dos ossos, assim reduzindo a pressão nas articulações e promovendo o realinhamento da tíbia com o fêmur.

Deixe um comentário