Você já ouviu falar da Sesamoidite?

A Sesamoidite trata-se de uma inflamação dos ossos sesamóides tibial e fibular, que estão localizados perto do dedão do pé. Para ser mais exato, eles ficam situados na região da cabeça do primeiro metatarso.

Mas os sesamóides são diferentes dos outros ossos pois eles se encontram dentro de tendões e sua principal função é de agir como polias, auxiliando na movimentação das estruturas tendíneas. Outra função importante desses ossos é que eles ajudam na descarga de peso recebido e a transferir força para que o dedão se eleve.

A inflamação nessa área ocorre quando os sesamóides se quebram ou os tendões que os envolvem ficam irritados.

Uma das principais causas da Sesamoidite é o aumento exagerado da sobrecarga na região anterior do , mais especificamente no dedão do pé. Essa sobrecarga pode ocorrer devido a traumas diretos, lesão por esforço repetitivo e alterações na estrutura do pé do paciente.

Pessoas que praticam esportes de alto impacto como o futebol e corrida, e até mesmo dançarinos são mais suscetíveis a essas lesões.

Doenças como a osteoporose e osteoartrite, inflamação em locais próximos aos sesamóides e problemas anatômicos como o pé cavo estão entre os outros fatores que colaboram para o aparecimento da Sesamoidite.

Sintomas

O sintoma mais comum dessa inflamação é dor sentida na sola ou no dedão do pé. Com o passar do tempo essa dor aumenta e pode levar a limitação funcional do membro. Porém, se a Sesamoidite for causada por fratura a dor é imediata.

Outros sintomas são:

  • Sensibilidade ao toque;
  • Inchaço;
  • Hematomas;
  • Calosidades;
  • Vermelhidão;
  • Calor no local afetado.
Tratamento

O tratamento da Sesamoidite é feito a partir de repouso, aplicações de bolsas de gelo e uso de medicamentos analgésico e anti-inflamatórios para aliviar a dor. As sessões de fisioterapia são importantes para recuperar os movimentos funcionais.

É indicado que o paciente utilize sapatos adequados para cada tipo de piso, que tenham solados grossos capazes de diminuir a pressão exercida nos ossos sesamóides.

Deixe um comentário