Mitos e Verdades sobre Fraturas nos Ossos

Se você já leu minha outra publicação sobre os tipos de fraturas, já sabe que a fratura é o rompimento do ossos em uma ou mais partes. Ela pode ocorrer após o paciente sofrer uma queda ou pancada muito forte.

Em alguns casos, como nos idosos, a fratura pode estar associada com doenças reumáticas como a osteoporose.

Mas todos nós ouvimos ao longo da nossa vida certas crenças sobre ossos fraturados. Infelizmente, muitas dessas afirmações estão incorretas e podem gerar diversas consequências ao paciente fraturado.

Por isso, é importante estar as par do que é ou não verdade para que você evite problemas maiores.

Mitos e Verdades sobre Ossos Fraturados

“Se o osso estiver quebrado, você não será capaz de mexer.”

Mito. Em certos tipos de fraturas, como a simples, o paciente consegue mover o membro fraturado, já que os principais sintomas de ossos quebrados são dor, inchaço e deformidade. Outro grande sinal de que ocorreu uma fratura é o som de estalo após o trauma.

“Fraturas provocam dor extrema.”

Mito. Quando a fratura é pequena o paciente pode acabar não percebendo que está com o osso fraturados porque a dor é mínima. Existem casos em que pessoas estão lesionadas e continuam com sua rotina diária, inclusive praticando esportes.

“Se você fraturou o dedo do pé, não há necessidade de ir ao médico pois não há como tratar.”

Mito. Qualquer dedo quebrado deve ser examinado por um profissional. Na consulta ele irá estabelecer a dimensão da fratura, enfaixá-los se for preciso e estabelecer o melhor tratamento para cada paciente.

Se o dedo estiver em um ângulo diferente do normal, a cirurgia pode ser necessária.

“O osso quebrado fica mais forte depois de cicatrizado.”

Verdade. Mas isso dura somente algumas semanas. Enquanto a fratura está cicatrizando, surge uma calosidade ou um novo osso extra forte em volta desse trauma com a função de protegê-la.

Então, durante as primeiras semanas após o processo de recuperação, o osso quebrado se torna mais forte que os outros.

E aí, já ouviu alguma dessas frases antes? Quer saber mais sobre fraturas? Leia minhas outras publicações.

Deixe um comentário