Saiba mais sobre o Joelho de Corredor

Você sofre com dores na parte de trás do joelho? Isso pode ser um sintoma da Síndrome da Dor Femoropatelar, uma doença caracterizada por uma inflamação e redução da cartilagem articular do joelho. Ela é mais comum entre mulheres sedentárias e pessoas que praticam atividades físicas em grau elevado.

Causas

Infelizmente ainda não se sabe quais são as causas específicas dessa síndrome, conhecida também como Joelho de Corredor. Porém, na maioria dos casos a doença está relacionada à sobrecarga devido a atividades que exercem pressão excessiva no joelho, fraqueza muscular, desgaste da cartilagem retropatelar, desalinhamento patelar, rigidez muscular e até pé chato.

Além disso, a Síndrome da Dor Femoropatelar também pode estar associada a condromalácia avançada.

Mas quais são os sintomas dessa doença?

Um dos principais sintomas do Joelho de Corredor é a dor na região anterior joelho. Esse desconforto fica situado entre o fêmur e a patela e aumenta quando o paciente realiza certos movimentos, como ao subir e descer escadas ou agachar e saltar. Contudo, ficar sentado por muito tempo pode colaborar para a intensificação dessa dor.

Os pacientes que possuem a Síndrome da Dor Femoropatelar costumam sentir estalos ao andar e correr, além de relatar uma “sensação de areia” dentro da articulação. Com o avanço da doença surge a rigidez articular e o paciente apresentar limitações funcionais.

Diagnóstico

Para diagnosticar essa enfermidade o paciente deve realizar avaliações clínicas para verificar em que estágio a síndrome está e analisar a existência de problemas musculares e articulares, com o objetivo de descobrir o motivo do surgimento da Síndrome da Dor Femoropatelar.

Tratamento

O tratamento para o Joelho de Corredor é conservador, com foco fisioterapêutico como sua principal ferramenta a fim de diminuir a dor. A fisioterapia pode usar laser, gelo, terapia combinada, além de praticar exercícios de fortalecimento muscular e correções biomecânicas, assim melhorando o deslizamento da patela sobre o sulco troclear do fêmur.

Agora se o paciente também possui condromalácia patelar uma cirurgia pode ser indicada. Mas não se preocupe pois o procedimento é artroscópico, sendo minimamente invasivo.

Deixe um comentário